PAE - UM RECANTO DE PAZ

UM REDUTO DE PAZ DE "MARIA DOLORES"

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Seminário Internacional em Defesa da Vida na Câmara Federal

Ação dos espíritas - 
Acesse http://grupochicoxavier.com.br/defesa-da-vida-e-brasil-sem-aborto-10-anos/

No período da tarde do dia 12 de julho realizou-se o Seminário Internacional em Defesa da Vida, no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, em Brasília, em comemoração aos 10 anos do Movimento Nacional da Cidadania pela Vida - Brasil sem Aborto.
Azelma e Lígia Nogueira
Na abertura houve apresentação musical de Azelma e Lígia Nogueira.

O evento também teve o objetivo de apresentar as experiências em defesa da vida nos Estados Unidos e no Uruguai, dois países que legalizaram o aborto.



Rebecca Kiessling
Sobre a experiência norte-americana, falou Rebecca Kiessling. Ela é conferencista internacional pró-vida desde 1995 e co-fundadora do grupo “Hope After Rape Conception", que tem o objetivo de apoiar e proteger mães e filhos sobreviventes de estupro. Concebida em estupro, sua história de vida foi contada no filme “The Gift of Life”.


Eduardo Santos e Cesar Perri
Pelo Uruguai, o expositor foi Eduardo dos Santos, presidente da Federação Espírita Uruguaia e membro da Comissão Executiva do CEI. Participa ativamente do debate sobre a legalização do aborto no país, atuando em campanhas pró-vida e em programas de TV. Abordou a perspectiva comparada do aborto no Uruguai, antes e depois da legalização, em 2012. Cesar Perri coordenou essa mesa.

Jaime Ferreira
Também foi apresentado por Jaime Ferreira Costa, Allan Araújo e Lenise Garcia, o histórico da trajetória do Movimento Brasil sem Aborto. E no último painel, um debate sobre os desafios da luta pró-vida no Congresso Nacional.

Vários deputados federais compareceram e fizeram saudações, compondo as diversas mesas, principalmente os representantes da Frente Parlamentar Em Defesa da Vida..

Jorge Hessen 
prestigiou o Seminário
na condição de "ouvinte"

Durante o Seminário foi apresentado o Projeto de Lei n. 5789/2016, protocolizado nesse dia, assinado pelo deputado Flavinho e outros, e que propõe a perda do poder familiar por parte do estuprador que vitimizou filhos.