PAE - UM RECANTO DE PAZ

UM REDUTO DE PAZ DE "MARIA DOLORES"

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Parábola dos Talentos (Mateus, 25:14-30)


Arnaldo Rocha


Nesta parábola magistral
E, por esse resultado,

Que agora vamos contar,
Confiar-te-ei muito mais,

O Senhor age como um homem
Porque me provastes

Que precisava viajar.
Do tanto que és capaz.




Os seus servidores chamou
E rematou o senhor

Para seus bens lhes entregar,
Falando com sabedoria:

Distribuindo seus talentos,
− Compartilha neste instante

Dos quais pudessem cuidar.
Da minha enorme alegria.




Ao primeiro, ele deu cinco;
E por último veio aquele

Ao segundo, ele deu dois;
Que um talento recebeu;

Ao terceiro, ele deu um
Dirigindo-se ao senhor,

E partiu logo depois.
Contou o que sucedeu:




O que recebeu cinco,
− Sei que és severo

Então, foi-se e negociou,
E acabas ceifando

E com aquele dinheiro
Onde nada semeaste...

Outros cinco ele ganhou.
E continuou falando:




Aquele que recebeu dois
− E que do mesmo jeito

Da mesma forma agiu
Terminas colhendo

E, fazendo bons negócios,
De onde nada puseste...

Outros dois ele conseguiu
E completou dizendo:




Mas o que recebeu um
− Contudo, como te temia,

De outra forma procedeu,
Escondi o teu talento

Cavou um buraco na terra
Embaixo da terra,

E o dinheiro escondeu.
Que restituo neste momento.




Muito tempo depois,
E respondeu o senhor:

O senhor, tendo retornado,
− Se sabias que ceifei,

Chamou aqueles servidores
Servidor mau e preguiçoso,

Pedindo-lhes contas do emprestado.
Onde nada semeei,




Veio o que recebera cinco
E que também colhi

E outros cinco lhe apresentou
Onde nada empreguei,

Dizendo, satisfeito, ao seu amo
Devias ter posto o dinheiro

Como foi que ele os arrecadou.
Que eu te entreguei




O senhor, reconhecido,
Nas mãos de banqueiros,

Assim lhe respondeu:
E, quando regressasse,

− Bom e leal servidor,
Com juros eu retiraria

Cuidaste do que é meu,
O que me tocasse.




Foste fiel em poucas coisas;
Tirem-lhe, pois, o dinheiro,

Confiar-te-ei outras mais,
E que ele fique sem,

E agora compartilha da alegria
E dêem-no àquele

Do teu senhor, meu rapaz.
Que dez talentos tem.




Aquele que recebera dois
Porquanto, para aqueles

Veio logo se apresentar;
Que tem bens conquistados

Dirigindo-se ao senhor,
Dar-se-á, enfim, muito mais,

Ele começou a falar:
E ficarão mais abastados.




− Entregaste-me dois talentos,
Enquanto desse outro,

E com eles trabalhei,
Que nada conseguiu obter,

E aqui estão, além destes,
Tirar-se-á até mesmo

Outros dois que eu ganhei.
O que ele pareça ter;




O senhor lhe respondeu:
Que nas trevas exteriores

− Servidor bom e fiel,
Possa, por fim, ser lançado

Foste leal no pouco,
Este servidor inútil,

Cumpriste o teu papel;
Que está aqui a meu lado,




Onde haverá muito pranto
E também ranger de dentes
− Foi o que disse o senhor
Para todos os presentes.

Ah! Que saudade de Yvonne Pereira!

Luiz Carlos Formiga

Lendo Jorge Hessen (1) lembrei Martha Medeiros (2).

Jorge cita Chico Xavier. Martha comenta “que deputados na Suécia moram em apartamentos funcionais de 40 metros quadrados com lavanderia comunitária. Seus gabinetes de trabalho possuem 18 metros quadrados, sem secretária, assessor ou carro com motorista. O dinheiro do contribuinte não é usado para privilégios de qualquer espécie.”
Quando cheguei a Uberaba percebi que o Centro Espírita da Prece, onde Chico trabalhava não tinha forro. Mas quanto se produziu ali!
Quando o representante do Ministério da Saúde entrou no meu pequeno laboratório na Faculdade de Ciências Médicas da UERJ não deve ter entendido nada. Não era uma Petrobrás! Como fazer “daquilo” um Centro de Referência? (*)
Martha em Brasília recebeu um carro só para ela e pensou que “tinha algo errado ali”. Claro, sem depreciar a “Ordem do Mérito Cultural”, uma honraria recebida no Palácio do Planalto e da qual se orgulhava.
Jorge diz que sente muita saudade de Chico e de suas ponderações:
"É preciso fugir da tendência à "elitização" no seio do movimento espírita. É necessário que os dirigentes espíritas, principalmente os ligados aos órgãos unificadores, compreendam e sintam que o Espiritismo veio para o povo e para com ele dialogar."
Alguns não vão entender. Nem Chico, nem Martha. Ela diz que “o poder é horizontal. Poderoso é quem distribui, compartilha, multiplica. É quem produz ideias e soluções, e as torna úteis e benéficas para os outros. É quem não passa a vida tentando preencher o próprio vazio.”
Jorge adverte para que simpósios programados por espíritas não venham a parecer uma competição entre intelectuais com titulação acadêmica, como se essas fossem um “passaporte” para traduzirem “melhor” os conceitos Kardequianos.
Martha e Jorge parecem “duros”, mas discutem poder e status.
Martha pede ao que “deseja mordomia que bata em outra vizinhança. Deve entrar para a política apenas aquele que deseja servir ao país, e não ser servido por ele.”
O que diria Martha daquele que vai ao Centro Espírita palestrar, sim, “se” lhe oferecerem carro e motorista?
Jorge citou de Chico Xavier o que se aplica a um NEU. "O diálogo entre grupos reduzidos de estudiosos sinceros, apresenta alto índice de rendimento para os companheiros que efetivamente se interessam pela divulgação dos princípios Kardequianos."
Como divulgar no ambiente universitário sem flertar com o “elitismo”?
Podemos fazer um trabalho com bom rendimento?
Como chegar a esse poder?
“Poderoso é quem distribui, compartilha, multiplica. É quem produz ideias e soluções, e as torna úteis e benéficas para os outros.”
Temos divulgado contribuições e comemorado em outubro.
Lutamos em 2015 contra o suicídio também no Setembro Amarelo. O NEU-UERJ programou palestra para comemorar o seu 17º Aniversário. No dia 02 de outubro de 2015 a oradora Yasmin Madeira enfatiza a necessidade do socorro aos suicidas. Enaltece a importância do trabalho e roga por sua continuidade.
Alguns textos foram produzidos, enfatizando a importancia desse setembro, que foram enviados a todos os membros do NEU-UERJ.  A leitura pode ajudar a perceber importância do tema na atualidade e sua ligação com a nossa universidade. Os espíritas sabem que muito se pode fazer com um sorriso, um abraço e uma prece, mesmo num pequeno grupo.
Como informação é “vacina”, pedimos desculpas mas colocamos adiante seus endereços eletrônicos.
Espiritismo, Suicídio e Usuários de Substâncias de Abuso.
Suicídio e resiliência
O suicídio. a prevenção e o centro espírita.
 O suicídio e a esperança em Cristo
 O aumento no suicídio pode ser a ponta do iceberg
Suicídio na Infância

“Há um extravagante formalismo por parte daqueles que são responsáveis pelas casas espíritas”, diz Jorge Hessen. Em seguida, cita frase de Chico Xavier: "prioriza-se a preocupação com o patrimônio material ao invés do espiritual e doutrinário.”
Como não lembrar Martha? “Status é ranking. Costuma ser valorizado por quem verticaliza as relações. Não vejo problema em se proporcionar coisas belas, saborosas, requintadas. Se são pagas com o próprio suor, é um direito adquirido, mas não confere poder algum, apenas bem-estar privado.”
Ah! Que saudade de Yvonne Pereira!

Leitura adicional
1. Ah! Que saudade do Chico Xavier!
2. Poder e Status (Martha Medeiros)